Tokikando cinema: Sobrenatural (Insidious)

Sábado eu com toda essa correria da vida aproveitei a oportunidade e resolvi assistir ao filme Sobrenatural, ou para os americans, INSIDIOUS.

'meu olho tá GLAMUROSO'

O filme não é ruim, não senhor. Caguei no sofá em várias partes, recomendo pra vocês limparem seus intestinos etc, etc, blablabla.

Porém, nosso filme Sobrenatural possui dois pontos que podem arranhar a experiência cinematográfica proporcionada pelo filme.

Spoiler: eu só vou avisar no final do post que este post contém muitos spoilers.

Conheça agora as

2 verdades sobre o filme Sobrenatural

5 – O pai da criança possuída É O PIOR PAI DO MUNDO

Tá certo que a maioria dos pais de filmes de terror são uns babacas. Tá certo que eles podem ver a criança atirando olhos humanos das vaginas de todo mundo da casa e ainda assim ele vai achar que é um truque muito bacana… para strippers. Porém, o pai do garoto possuído do filme Sobrenatural ultrapassa todos os limites, chegando até onde nenhum pai de filme de terror já chegou. Papai Josh, ao contrários dos outros pais que acabam querendo acreditar na razão ao invés do que suas mulheres insanas, não acredita em nada.

Josh sendo 'paizão'

Por que ele é um banana?

Um pouco depois que o filme começa, a mulher de Josh conta a ele que ouviu vozes pela babá eletrônica e ele, como um bom pai de filme de terror, diz que são ~interferências~.

Num outro momento, eles escutam alguém batendo na porta e o banana vai verificar. Não tinha absolutamente ninguém lá fora e ele, como qualquer pessoa faria, tranca a porta e sai andando pela casa escura descalço e sem proteção contra qualquer coisa que possa estar lá. Daí o alarme da casa dispara e quando ele vai verificar, a porta está aberta, com o trinco quebrado. Muitos de nós nos trancaríamos no banheiro chorandinho esperando ajuda mas ele CONTINUOU PROCURANDO COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO.

Em outra cena a mulher dele vê um cara parado atrás do berço da sua filha e depois de muito grito, pavor e confusão, quando Josh chega ao quarto não tem mais ninguém lá também. A melhor parte nisso tudo é que eles continuam agindo como se portas trancadas gostassem de se destrancarem e se arrombarem sozinhas E NINGUÉM RESOLVEU FAZER NADA.

Quero dizer, se a minha esposa encontrasse um manolo atrás do berço da minha Derpina depois que eu vi a porta de casa arrombada eu teria que fazer alguma coisa, mesmo que fosse chorar e defecar pelas pernas. O que Josh faz? Ele fica mais ausente, preferindo dormir na classe sozinho do que ter o duro trabalho de proteger sua mulher e seus 3 filhos – um deles em coma. E nesse mesmo dia, quando a sua esposa lhe mostra o lençol do garoto com uma MÃO DE SANGUE estampada, adivinhem o que Josh faz?

Eu acho que não tá acontecendo nada

Após a sua esposa ter negado sexo (tenho certeza que ela deve ter feito isso) Josh muda de casa pra ver se ela libera a mattzollia e, ainda assim, consegue ser o banana mais banana dos filmes. Lá, na nova casa, a mãe dele conta que sonhou com um demônio dizendo que quer a alma de Dalton, o garoto possuído. Após essa cena (que me fez espumar de susto – recomendo) a família escuta um barulho horrível no quarto do menino. A porta de lá está trancada e Josh a destrói com a primeira atitude do homem do filme. O quarto está revirado e Dalton jogado no chão.

Quem fez isso? Como fizeram isso? Por que fizeram isso? Josh simplesmente ignora todas essas questões e simplesmente expulsa a única pessoa que soube explicar o que poderia estar acontecendo com o garoto. Josh, tu tá de parabéns.

2- A família do menino possuído poderia ter evitado a possessão

Após o momento saidakivadia, o banana sobe até o quarto do menino e fica todo chorandinho. Ali, ele vê o mural de desenhos do seu filho na parede e, vejam só, o garotinho tinha desenhado TUDO O QUE A SENHORA PARANORMAL HAVIA LHE DITO.

O que eu quero dizer é: se alguém naquela casa tivesse prestado atenção naqueles desenhos, alguém veria que o garoto desenha demônios de cara vermelha e escreve que quando ele dorme ele pode se ver dormindo.

Alô mãe, to possuído

E pra piorar, essa parte do filme já acontece na casa nova, o que significa que alguém removeu esses desehos da casa antiga, transferiu os desenhos para a casa nova, viu esses desenhos serem esparramados pelo chão quando o demônio destruiu o quarto do menino, pregaram de volta no mural dele e, ainda assim, ninguém foi capaz de ler ou pelo menos argumentar se o que o menino desenha é um episódio de Ben10 ou se o desgraçado realmente tá vendo um demônio.

Se por acaso o papai ausente ou se a mamãe assustada tivessem visto o desenho de Dalton logo após ele ter feito, teriam percebido algo errado, chamado a senhora paranormal ainda antes de ele entrar em coma e, vejam bem, o banana ainda continuaria sendo o banana.

Bom garela espero ter provado depois dessa que as vezes possessões estão aí pra nos ajudar e nos tornar pessoas melhores. Falous.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Sem categoria

Uma resposta para “Tokikando cinema: Sobrenatural (Insidious)

  1. fabíola

    o cara pode ser um papai banana, mas ainda sim é o patrick wilson, ou seja: deixa o filho morrer, vem ser feliz comigo, patrick! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s