Tô Kikando Explica: Chaves [parte 01]

Então né leitores a gente chega um dia em casa e 15min vendo Brasil Urgente tudo que se pode pensar é: tamo fudido. Daí arola aquela vibe de `mas oq tá acontecendo no mundo meu deus?` e eu te digo o que acontece:

nós vamos corromper sua moral

Vou deixar mais um parágrafo em branco para que você possa absorver o impacto.

*

*

A verdade é que a série televisiva de nome Chaves só pode ser relacionada a algo muito ruim e perverso. Podemos dizer neste post que a série poderia se chamar Chaves do Pecado, e todos nós fomos moldados sob os aspectos mais tristes deste programa considerado adequado para todas as famílias inocentes ao redor do globo. Atenção:

Nhonho

dupla de fritas por favor

Um rapaz jovem, rico e mimado, cujo vício frenético em comida é mantido de bom grado pelo pai. Além de tudo, ele sofre diariamente o mais sujo do bullying, da humilhação constante e do desprezo das pessoas que ele considera como amigos, professores e colaboradores.
Nhonho, apelido grotesco dado pelos seus amigos, desenvolveu uma espécie de amigo imaginário-deus-todopoderoso e, quando se sente em perigo, clama por ajuda utilizando a frase “Olha ele, olha ele..” implorando por justiça. Em vão.

Se ele não resolver se suicidar, o que é totalmente aceitável sob estas condições, seu fim virá galopando junto com um mclanche feliz e o Sor Colesterol enterrará mais uma vítima.

Seu barriga

Minha vida consiste em cobrar coisas das pessoas. Sempre.

O pai de “Nhonho” é um empresário do ramo de habitações cuja situação financeira não é das melhores. Primeiro porque ele sustenta a futura obesidade mórbida do seu único filho. Segundo porque ele mesmo, em pessoa, faz a cobrança do aluguel mensalmente. Ali, naquela vila dos horrores, ele é obrigado a ceder suas moradias aos piores tipos de pessoas e, mensalmente, sofre violência física do morador de rua do local. Além de tudo, ele é obrigado a conviver com um sonegador e quando o Sr. Barriga toma a última e única atitude desesperada para conseguir receber todos os atrasos de aluguel, ele é chamado de vilão. Provavelmente nos anos que se passaram ele deve ter visto sua empresa ir à falência visto o rombo financeiro causado pelo sonegador.

Além de tudo, seu Barriga é ofendido moralmente por todos os moradores da vila, começando pelo próprio apelido e terminando em jargões como “Disco Voador” e “Melancia Voadora”.

Professor Girafalez

Bullying e mais bullying. Alunos impunes e irresponsáveis. Esse é o clima na escola que o suposto professor Girafalez leciona. Ali ele é diariamente recebido com termos ofensivos e todos os seus alunos saem impunes de todos os desacatos. Professor Girafalez geralmente recebe o triste apelido de “Professor Linguiça”, sendo chamado assim até mesmo pelos pais dos alunos.

Porém, nosso professor também possui um lado obscuro. Não é segredo para ninguém na vila que o único professor nas redondezas tem um relacionamento amoroso com a mãe de um de seus alunos, o que poderia ocasionar falta de ética profissional diante de alguns exames estudantis.

Sua rotina diária consiste em lecionar pela manhã e fornicar com a sua suposta namorada a tarde, enquanto o filho dela permanece nas ruas praticando atos como jogar baldes de águas em pedestres e manusear fios de alta voltagem.

Dona Clotilde

não é que gostei dessa cara de desprezo?

A srta. Clotilde é uma das moradoras mais tristes de toda a vila. Passa por diversos tipos de constrangimento, desde ser acusada de pertencer a uma seita de bruxaria e magia negra, até mesmo ter sua comida roubada pela janela de casa (!). Seu porto-seguro é um morador vizinho, onde ela deposita todas as suas mágoas e confianças, e ele corresponde abusando de sua boa-vontade, humilhando-a e derrubando suas cestas de compra.

Seu Madruga

Épico. Simplesmente épico.

O morador mais problemático da região. Pai ausente, miserável por opção, abriu mão de toda a sua vida depois do falecimento de sua mulher. Passa os dias vagando pelas cidades tentando não arranjar um emprego e, quando permanece na vila, acaba por espancar o morador de rua do local e beliscar as outras crianças, até mesmo a própria filha.

Além de tudo, o Seu Madruga é sonâmbulo e sonegador de impostos. Mas acima de tudo, Seu Madruga também é vítima. Diariamente, ele sofre as consequencias de um julgamento tendencioso e racista de sua vizinha, sendo esbofeteado sem qualquer motivo aparente. A ignorância é a mãe absoluta nesses casos, onde não há o mínimo de respeito e comunicação. Houve casos em que o Sr. Madruga foi ferido gravemente, tendo 90% de seu corpo enfaixado devido às lesões. Toda essa violência deve ter gerado um sentimento de ódio e fúria em sua filha, que vê o pai ser assassinado aos poucos e não pode reagir.

Aguarde a parte 2 e conheça mais sobre esta série tão polêmica e cruel…

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Sem categoria

Uma resposta para “Tô Kikando Explica: Chaves [parte 01]

  1. fabíola

    anda logo kd parte 2?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s